Maquiagem de Risco: Atenção básica evita contaminações

Maquiagem de Risco: Atenção básica evita contaminações

Post 04/06/15

10411223_783016265118624_9017361779297753546_n

 

 

Seja por vaidade ou até mesmo necessidade, a maquiagem é item indispensável na rotina das mulheres. Porém, o que muitos não sabem, é que o uso inadequado pode causar sérios danos à visão. Para evitar contaminações, é preciso pensar não só na qualidade dos produtos, como também na maneira como eles são utilizados.

 

De acordo com o oftalmologista Richard Yudi Hida, algumas alterações oculares como blefarite, ceratite ou conjuntivite crônica podem parecer doenças inocentes, mas em alguns casos podem ser extremamente debilitantes. “O mal uso de rímel, delineador, lápis e sombra podem causar irritações oculares, reações alérgicas, além de conjuntivite e blefarite (inflamação das bordas das pálpebras). É importante ressaltar que a grande maioria dos problemas dos olhos relacionados à maquiagem é causada pela falta de remoção dos resíduos desses produtos, que ficam acumulados ao redor da borda das pálpebras”, explica o especialista.

 

Outro alerta é para o uso de colírios, pois podem causar dependência ou outros danos oculares. “Todo uso de colírios deve ser consultado por um oftalmologista. O uso indiscriminado, sem orientação médica, pode causar danos irreversíveis, dependendo do produto utilizado. Alguns efeitos colaterais são bem conhecidos como o aumento da pressão intraocular e catarata (colírio contendo corticoide). Também é importante verificar o prazo de validade e, sobretudo, dar atenção à higiene das mãos antes da aplicação”, alerta o oftalmologista.

 

Para evitar qualquer tipo de problema ocular, Dr. Richard selecionou algumas dicas para quem não abre mão da maquiagem, mas deseja utilizá-la com segurança. Confira:

 

Maquiagem

 

1.Remova a maquiagem antes de dormir:

 

Todas as maquiagens devem ser removidas diariamente, pois o acúmulo de produtos e da própria oleosidade da pele na borda das pálpebras causa inflamação e alteração da própria lágrima. Utilize sabonete neutro para a retirada completa dos produtos e do próprio removedor de maquiagem que também têm resíduos e aumenta oleosidade local.

 

 

 

2.Verifique a procedência dos itens:

 

Antes de adquirir qualquer produto, deve-se pesquisar se ele é aprovado pelos órgãos nacionais responsáveis, como a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Não utilize produtos de origem desconhecida ou de procedência duvidosa.

 

 

 

3.Não divida ou empreste a maquiagem:

 

Grande parte das contaminações dos produtos relacionadas à maquiagem acontece pelo compartilhamento. Quando o produto fica contaminado, ele pode transmitir doenças infectocontagiosas em todos que o usarem. Não se recomenda compartilhar produtos que entram em contato com a lágrima (lápis de olho ou rímel).

 

 

 

4.Cuidados no uso de produtos na parte interna das pálpebras:

 

Tome cuidado nas estruturas delicadas do olho na hora de usar produtos de maquiagem. Lápis de olho deve ser usado suavemente tomando cuidados para não cair resíduos na parte interna da pálpebra. O rímel não deve ser usado em excesso. O mais importante é a retirada do produto antes de dormir.

 

 

 

5.Armazene em um local apropriado:

 

O ambiente deve ser fresco e seco. Lugares úmidos e sujos podem aumentar a proliferação de microorganismos, como os fungos, e tornar os produtos impróprios para uso. Realize limpeza e higienização dos pincéis de sombra após o uso com produtos especírficos.

 

 

 

6.Recomenda-se colocar as lentes de contatos antes de se maquiar:

 

Para diminuir o risco de a maquiagem ficar entre a lente de contato e a córnea, recomenda-se colocar a lente de contato de 5 a 10 minutos antes de aplicar a maquiagem.

 

 

Fonte: Dezoito Com

Os comentários estão desativados.