Fique de olho nos perigos do bronzeamento artificial

Fique de olho nos perigos do bronzeamento artificial

 

Com ou sem verão ninguém quer perder o tom dourado conquistado à duras horas de exposição ao sol.

9.2-Bronzeamento

O jeito, então, é recorrer ao sistema de bronzeamento artificial.

 

Acontece, porém, que a exposição constante à radiação ultravioleta ou UV que é emitida pelo sol, bem como por outras fontes artificiais podem causar sérios danos aos olhos e a visão, pois  danificam os olhos; afetam os tecidos da superfície do olho e suas estruturas internas – como a lente e a córnea.

 

A exposição prolongada a estes raios pode também levar ao desenvolvimento de catarata, maior risco de câncer de pele ao redor das pálpebras e inúmeros outros transtornos oculares. A exposição excessiva à radiação ultravioleta pode também ter efeitos a curto prazo sobre os olhos, como a queima da área da superfície frontal do olho, muito semelhante ao de uma queimadura solar sobre a pele.

 

O efeito prejudicial da radiação ultravioleta sobre os olhos é cumulativa. Passar horas estendida sob o sol sem o uso de proteção para os olhos pode aumentar os riscos para o desenvolvimento de um número de distúrbios oculares. O mesmo se aplica à exposição nas câmaras de bronzeamento artificial.

 

Dentre os distúrbios podemos destacar a catarata (turvação da lente dos olhos), fotoqueratite (queimadura dolorosa da córnea. Essa condição é temporária e pode ser causada por inúmeras coisas, como ficar na praia sem óculos escuros ou a exposição a fontes artificiais de luz, tais como as lâmpadas e luminárias utilizadas em camas de bronzeamento), pterígio (crescimento anormal na área do canto do olho) e câncer de pele ao redor das pálpebras.

 

O tipo mais freqüente de câncer de pele que podem afetar as pálpebras é o carcinoma basocelular. Este cancro provoca lesões sobre a pálpebra inferior do olho, nas áreas do canto do olho, a área sobre e em torno das pálpebras, sob as sobrancelhas e em regiões próximas da face.

 

Alguns casos de infecções da córnea e conjuntivite também têm sido atribuídos à exposição à radiação ultravioleta. Infecções da córnea geralmente apresentam alguma vermelhidão, lacrimejo, dor no olho, a presença de uma mancha branca nos olhos e fotofobia ou a incapacidade de abrir os olhos à luz normal e natural.

 

Muitas autoridades estão alertando o público sobre os possíveis perigos de aparelhos de bronzeamento, como camas de bronzeamento. A Food and Drug Administration ou FDA, órgão que faz o controle dos alimentos (tanto humano como animal), suplementos alimentares, medicamentos (humano e animal), cosméticos, entre outros nos Estados Unidos, tem camas de bronzeamento na sua lista de prováveis inimigos da saúde e vêm incentivando as pessoas a afastarem-se do uso de camas de bronzeamento, lâmpadas solares e equipamentos afins.

 

Os efeitos adversos das câmaras de bronzeamento podem ser evitados usando óculos de sol contra a radiação UV, que deve evitar que cerca de 99 a 100% dos raios UVA e UVB cheguem aos seus olhos.

Fonte: Saúde Visual

 

Os comentários estão desativados.