Cuidado com as alergias oculares

Cuidado com as alergias oculares

Post 23/02/15

vis_o

 

As alergias oculares são bem comuns e podem ser causadas pelos chamados alérgenos (ácaros, poeiras, pólen e pelos de animais). O tempo seco também pode ser responsável por algumas dessas doenças, já que poluentes e substâncias irritantes ficam no ar. As alergias caracterizam-se pela hipersensibilidade que acomete pálpebras e córnea que consequentemente causam transtornos oculares bem conhecidos, como por exemplo, a conjuntivite.

 

Em geral, as alergias oculares causam coceira, vermelhidão e inchaço conjuntivais e requerem cuidados e atendimento médico, uma vez que podem estar associadas a doenças como ceratocone (doença não inflamatória da córnea), catarata e ceratite herpética (doença infecciosa e imunológica).

 

Vale reforçar que independentemente do tipo de alergia ocular, é muito importante que o paciente busque o atendimento clínico. O diagnóstico da alergia ocular é basicamente clínico e o paciente deve ser orientado quanto à evolução de sua doença que pode ser crônica, recorrente, pode ou não desaparecer e, principalmente, que existem algumas medidas que podem diminuir a intensidade e frequência das crises.
As alergias podem ser classificadas em:

 

·         Conjuntivites alérgicas sazonais ou perenes: conjuntivite que pode ser acompanhada por rinite, causada geralmente pela exposição ao pólen.

·         Ceratoconjuntivite primaveril ou vernal: atinge crianças e adolescentes e melhora durante a puberdade. É associada com  presença de asma, rinite ou eczema ou históricos familiares de alergia.

·         Ceratoconjuntivite atópica: comum em jovens e adultos e pode causar perda considerável da visão. Exige acompanhamento médico e tratamento rápido.

·         Conjuntivite papilar gigante: É causada pelo uso excessivo de lentes de contato e produtos de conservação e higiene da mesma. Causa incômodo durante o uso das lentes. A suspensão temporária das lentes de contato auxilia no tratamento.

·         Dermatite de contato: O uso de cosméticos e fármacos próximo aos olhos pode causar a descamação e descolora­ção da pele próxima aos olhos, oclusão de pontos lacrimais, cicatrização conjuntival e neovascularização corneana (vasos sanguíneos dilatados). A suspensão do uso desses produtos auxilia na melhora da alergia.

 

Fonte: Portal Opticanet

Os comentários estão desativados.