Catarata aumenta depressão entre idosos

Catarata aumenta depressão entre idosos

 

Catarata

 

 A OMS (Organização Mundial da Saúde) estima que em 2025 o Brasil deve ocupar a sexta posição no mundo em número de idosos com 32 milhões de pessoas acima de 65 anos. De acordo com o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, o envelhecimento da população aumenta o número de pessoas com catarata. Maior causa de cegueira tratável no mundo, a doença lentamente embaça o cristalino, lente natural do nosso olho. Quanto mais avançada a idade, maior a chance de ter catarata.

 

Segundo o CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia) a prevalência é de 17% entre os menores de 65 anos, 47% em quem tem de 65 a 74 anos e 73% em quem tem mais de 75 anos. Além disso, quanto mais avançada, maior a dificuldade para realizar atividades corriqueiras e a chance de entrar em depressão.

 

Engana-se quem pensa que para resolver o problema basta tomar um antidepressivo. Isso porque, explica, um estudo realizado no Canadá mostra que os medicamentos que agem como inibidores seletivos de recaptação de serotonina (ISRS) aumentam em 15% o risco de desenvolver catarata. “No Brasil, que tem 120 mil novos casos/ano, significa 18 mil casos adicionais/ano só por conta desta classe de antidepressivos”, afirma.

 

Fonte: Portal Opticanet

Os comentários estão desativados.